Contos e Lendas: O COELHO DA PÁSCOA

14.7.04

O COELHO DA PÁSCOA
BETH H ARBOGAST
TRADUÇÃO DE SERGIO BARROS
CONTOS E LENDAS
 
 
Quando eu era uma pequena menina, em um domingo de páscoa, todas as crianças da escola primária se reuniram em um parque. E chegavam ao parque com olhinhos brilhantes e grandes histórias sobre o que o coelhinho da páscoa lhes tinha trazido.
 
Enquanto todas as crianças contavam suas histórias com muito prazer, um menino, Bobby, sentou-se um pouco afastado, silencioso e tristonho. Um professor, observando isto, perguntou-lhe,
 
- E para você, o que o coelhinho trouxe?
 
E Bobby respondeu,
 
- Minha mãe, por acidente, trancou a porta por dentro e o coelhinho da páscoa não pôde entrar.
 
Isto soou razoável para todos nós, então continuamos com as nossas histórias. Minha mãe sabia da verdadeira história. A mãe de Bobby era uma mãe solteira, e não tinha muitos recursos, daí a ausência do coelhinho da páscoa.
 
Mais tarde, em casa, depois de conversar com minha mãe, meu pai disse que podíamos ajudar e levar um pouco de alegria para Bobby. Disse que fingiríamos ser o coelho da páscoa, faríamos uma cesta com um pouco do que tínhamos recebido e deixaríamos na casa dele.
 
Eu e meus irmãos doamos alguns de nossos ovos de chocolate e fizemos a cesta, e fomos até a casa de Bobby. Quando chegamos, deixamos a cesta na porta, tocamos a campainha e fugimos. Junto à cesta deixamos um bilhete:
 
Caro Bobby,
Me desculpe por não ter vindo antes.
Assinado: Coelhinho da Páscoa.
 
No dia seguinte, Bobby chegou alegre à escola com sua história.
 
À noite meu pai quis saber como estava Bobby e eu lhe respondi
 
- Pai, se eu soubesse o quanto feliz alguém poderia ficar recebendo um pouco do que eu tinha, já o teria feito muito tempo antes.